Quando as Testemunhas de Jeová visita uma casa e oferta um folheto de evangelização falando sobre a ressurreição de Jesus Cristo, observa-se que as narrativas do texto bíblico apresentadas no folheto, referentes à ressurreição de Jesus Cristo, está realmente em conformidade com a bíblia. Entretanto, se a pessoa visitada atender ao convite impresso no folheto, convidando-a a um estudo mais detalhado sobre o assunto, é aí que mora o perigo.

Usando o folheto como chamariz, os ensinos oferecidos no (Salão do Reino) lugar de reuniões de estudos, referentes ao tema enfocado, toma um     rumo totalmente fora dos caminhos bíblicos.

 Declarando-se a religião verdadeira, e unicamente possuidora das verdades bíblicas, as Testemunhas de Jeová, com base nas teorias de Charles Tese Russel, ensinam como donos das verdades bíblicas que: “Jesus Cristo ao morrer, Deus escondeu seu corpo físico, assim como fez com o corpo de Moisés, e ao terceiro dia um Anjo apareceu tomando o lugar de Jesus Cristo, e ainda, o Anjo, só para convencer o incrédulo Tomé, naquele momento tomou a aparência do Jesus defunto, para Tomé pensar que se tratava da mesma pessoa.” É importante chamar atenção para a estratégia da omissão desses ensinos bizarros, tanto na evangelização, como nos próprios folhetos.

 Para que sejam conferidas estas destonteantes considerações bíblicas, atente-se para a reprodução dos textos constantes no livro produzido pela Sociedade Torre de Vigia sob o título: Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra.  (capitulo 17 Parágrafos 8,9)

 Então, que aconteceu ao corpo carnal de Jesus? Não encontraram os discípulos seu tumulo vazio?

 Sim, porque Deus removeu o corpo de Jesus. Por que fez Deus isso?

 Cumpriu-se o que havia sido escrito na Bíblia. (Sl.16, 10 ; At. 2,31) Por isso, Jeová achou bom remover o corpo de Jesus, assim como fizera antes com o corpo de Moises

 Mas, visto que foi possível o apóstolo Tomé por sua mão no orifício no lado de Jesus, não mostra isso que Jesus foi ressuscitado no mesmo corpo que foi pregado na estaca?

 Não, pois simplesmente Jesus se materializou ou assumiu um corpo carnal, como os anjos haviam feito no passado.

 A fim de convencer Tomé quanto a quem era ele, ele usou um corpo com marcas de ferimento.

 Outro ensinamento que torna as Testemunhas de Jeová mais ainda, inimigos da ressurreição, é o ensino que: “O Dia do Juízo não é um dia literal e sim, mil anos, o qual não deve ser temido nem visto como dia de horror, e ainda que a pessoa ao morrer, por sua própria morte, está livre de todos os pecados cometidos enquanto vivo, por motivo de que Jeová Deus, (como eles denominam) só pedirá contas dos futuros pecados que a pessoa cometer depois que ressuscitar para viver o Dia de Juízo, de mil anos.”

 Alegando cunho bíblico para estas aberrações, as Testemunhas de Jeová usam a expressão do apóstolo Paulo em (Ro. 6,7) que diz:” Por que aquele que está morto está livre do pecado”.

 Livro: Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra cap. 21 parag. 2,3,4

 Que quadro o dia de juízo lhe traz a mente? Alguns imaginam um grande trono e, em frente dele, uma longa fila de pessoas ressuscitadas dentre os mortos…

 A bíblia, porém, fornece um quadro muito diferente do Dia do Juízo. Não é um dia para ser aguardado com horror ou temido. Podemos ter certeza de que Cristo será imparcial e justo em seu julgamento. Uma profecia a respeito dele, em Isaias. 11.3,4 nos da a certeza disso.

 Assim, contrário a opinião popular, ele não julgará as pessoas a base de seus pecados passados, muitos dos quais talvez tenham sido cometidos em ignorância.

 A bíblia explica que ao morrer a pessoa é liberta ou livrada de quaisquer pecados que tenha cometido.

 Ela diz: “aquele que morreu foi absolvido do seu pecado” (Rm.6.7)

 Isto significa que quando a pessoa for ressuscitada ele será julgada a base daquilo que fizer durante o dia do juízo, não a base do que fez antes de morrer.

 O Dia do Juízo, por tanto, não é um Dia literal de 24 horas… Assim, o Dia do Juízo terá duração de mil anos.

 Trata-se do mesmo período de mil anos, durante o qual Cristo e seus 144.000 fieis seguidores ungidos reinarão quais novos céus e nova terra

 Atualmente, devido à grande imensidão de propostas que se dizem cristãs, existe Jesus para todos os gostos, e é notório que, se existe Jesus para todos os gostos, cada um mais mau-caráter que outro,.

 Sendo assim, o Jesus das Testemunhas de Jeová, mostra o seu mau-caratismo quando se apresenta com mãos feridas que nada sofreu, e ainda usa de falsa identidade tomando o lugar de outra pessoa assumindo sua forma física, mostrando-se assim, um charlatão.

 O que chama atenção em tudo isso, é que milhares de pessoas que são de propostas religiosas realmente fidedignas, vêem nas Testemunhas de Jeová um povo segundo os ensinamentos de Deus, alguns crentes até elogiam eles publicamente, classificando-os de fies mensageiros.

 O blogcelipe classifica o Jesus das Testemunhas de Jeová, como um falsário entre os diversos Jesus para todos os gostos, existentes nessas propostas superficialmente cristãs.

 O apóstolo Paulo advertiu:

 “Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão sofrereis.” II Cor. 11:4

 pedrosacelio@hotmail.com

Anúncios